A journey through a family's life, living in the streets of São Paulo, facing the consequences of the FIFA Soccer World Cup's Organization.


The project

O CAFOFO - A project by Remi Pinaud, in collaboration with Pimp my Carroça.


+++ Versão em português abaixo com video Teaser com legendas em português +++


Caso você queira ajudar na viabilização desse projeto, você pode fazer uma

doação diretamente pelo site. Para isso, basta clicar no link ''Back Up This

Project'' ou ''Soutenir ce projet'', para escolher o modo de doação e selecionar os


Algumas pessoas tiveram problemas para validar a sua doação. Se este for o seu

caso, envie-nos uma mensagem. Vamos identificar e resolver o problema o mais

rápido possível.

Muito Obrigado

Remi Pinaud


NB : This video teaser has been shot with real catadores willing to help me promote this project. For the short film's shooting, we will cast the most sensitives actors and actresses, able to understand and embody the story’s characters.





Marcelo, 50 years old, lives in the streets with his two children, Isa and Ana. They are 7 and 8 years of age. He is a catador: a street collector of all kinds of materials and objects (wood, metal, plastic, junk, etc).

Everyday, he stores what he finds in the huge cart that trails behind them as they walk the streets. His days end by going to the local recycling center and selling what he has collected during the day. His daughters never leave his side, helping him gather their findings, while asking him all kinds of questions about things that surround them....the reality in which they live in. Marcelo makes up the most imaginative answers to the delight of the girls. 


Once the day is over, they go back to "The Castle", which is the house Marcelo has been building for his daughters in the shape of a Disney-like castle, he constructs it with materials and objects recovered from the city garbage. It is located under a bridge, far away from the junkies who live in the Cracolândia neighbourhood, the city’s poorest area.


While Marcelo is finalising the construction of the castle, an urban renewal program is being initiated. Soccer’s World Cup is about to start, and the mayor has decided to "clean up" the slums that have mushroomed in the heart of the city’s center.


The future of Cracolândia and "The Castle" are now threatened, leaving everyone's lives in peril.








My name is Remi Pinaud and I am a filmmaker from France. I have been creating projects around the world for the last several years. I originally began my career studying audio engineering in Paris. After 2 years, I decided I needed to change course and pursue filmmaking full time. First learning about cameras and cinematography, I then focused on video editing. Once I felt prepared for it, I began writing, shooting, and directing films. Since then, I have made several documentary and narrative short films in various countries, including Germany, France, Denmark, Brazil, Israel, and Thailand.


As a director and writer, I find myself fascinated with exploring the fringes of society and civilisation, human beings living outside the mainstream, by their own standards, rules, and dreams. Within this context, I aim to create films that give a voice to characters in modern culture that lack one, the people whose stories are not told everyday. Some of these stories can be at once both poetic and chaotic, a space I’m quite curious about as an artist. My hope is that, through my work, I can make the invisible visible, shining a light into the shadows and learning something about ourselves and the world we all inhabit.


All of my past projects were self-produced, super low budget and spontaneous. I worked with my own money and my own equipment.

For my current project, O Cafofo, I have set my sights higher. Wanting to work on a more elaborate story, I am taking the necessary time to develop and nurture it, as well as put together a proper budget and shooting schedule. In this kind of controlled environment, I could develop my style and vision as a filmmaker without outside pressures or interference. I could learn to tell the stories I wanted to tell at my own pace. And this is why I have decided to use a crowdfunding platform : to be directly in touch with you, so I could present you my project and gain your support.




Here are trailers of my previous short films :


• Moleque





• You're going to die (no big deal)




• Dolly





And here is a link to my webpage : The Home of Remi Pinaud





One day I was walking on Paulista Avenue, the main avenue of São Paulo, Brazil. I saw a 40 year old man pulling a huge cart containing a stack of cardboard, plastic, and all sorts of different objects. Along side him were two children hovering around and helping him out. Slowly, painfully, the man approached an intersection and crossed the avenue. It felt like slow motion, the seconds ticking by like days. Around him, everything seemed to moved quickly. Too quickly. Nobody seemed to pay attention to this family. I was struck by how invisible they were to everyone.


What was even more fascinating was the relationship the man had with the children. They seemed insulated from everything going on around them, protected from the outside world. The kids sat on this magical cart and the man pushed them farther and farther down the street away from me, all the while talking passionately with each other. This got me to ask myself how one can educate children in such great poverty. How does someone give lessons about life in these conditions and what would these lessons be?


I later learned that these men were called Catadores and began to understand their social and ecological benefits. Every day, they collect more than 300 tons of waste In order to have it recycled, thus ranking Brazil as the first worldwide nation in terms of recycling. I also realised in what precarious conditions the catadores were living, and the little interest that they were getting from local and national authorities. I wanted to show how the preparations for the upcoming FIFA World Cup and Olympics in Brazil have generated large governmental urban renewal projects in Brazil’s major cities, clearing out areas for redevelopment. With this government action has come floods of protest from local communities, bringing to light the mass evictions and law enforcement sweeps plaguing the affected communities. The city's removal policy is disastrous because it's taking these pockets of poverty and pushing them out to the furthest limits of the city, thus making vulnerable people that much more vulnerable. Hard working people losing their homes and neighbourhoods. A particularly hard hit group are the catadores; people without a voice in a battle for their livelihoods.


Through this story, my main goal is to make this invisible family become visible, to closely experience the emotions and feelings that these urban changes are causing. I want to capture the human drama that the city’s shifting dynamic is creating and to share the story of those who represent that struggle.





• Marcelo, the father 


Marcelo is 50 years old. He lives with his two daughters. He is working hard to access what his kids need: food, security, education. Therefore he has decided some months ago to build a shelter for his daughters. They have been collecting a lot of things from the streets and have used it to build their house, their castle. Marcelo doesn't have many friends, he is living separated from the junkies who live in Cracolândia .





• Isa and Ana, Marcelo’s daughters 


Isa and Ana are Marcelo’s daughters. Isa is 7 years old and Ana is 8. Isa has a strong personality, and she is the one leading her older sister. They are always together and don’t like to mix with other kids. They spend their days wandering the streets with their father, sometimes helping him collecting stuff, some other times simply daydreaming, listening to their father’s amazing stories and fantasies.






• Jose, Marcelo’s best friend


Jose is 30 years old. He’s Marcelo’s best friend. He grew up in the streets of Sao Paulo. After being a junkie for many years, he met Garrido, a boxing teacher who built his own boxing ring under a bridge, and offers free classes to people living in the streets, if they accept to stop doing drugs. It’s a really special rehabilitation centre and Jose started it some weeks ago.





• The squat’s inhabitants 


They are the poorest families living in São Paulo. They were living in a favela but it got destroyed and they have been relocated in an abandoned hostel. They fight everyday to be able to stay in this squat, while waiting to find another place to stay. 







• Cracolândia  


Cracolândia is one of the poorest part of São Paul, in the city centre. It has the reputation to be a place of drugs traffic and prostitution. Most of the junkies of São Paulo live there. Marcelo and his daughters have been living there for years. Everyone knows Marcelo in the neighbourhood and is respected.





• The Castle


The castle will be built with materials found in the street : plastic, wood, metal, and  many different objects. It will be located in Cracolândia, under a bridge.





• Paulista Neighbourhood   


Avenida Paulista is one of the most famous street in São Paulo. It is mostly composed by shops, shopping centres, banks, fast foods and restaurants. It is totally different from Cracolândia, and yet only a few kilometres away. Catadores aren’t allowed to collect things there. So they wander around and sometimes take the risk to cross it. If the police sees them, they will seize their carts. 





• The Rehabilitation Boxing Club


This club was created by Garrido, an ex professional boxer, who has decided to give free boxing classes to the disadvantaged kids from the neighbourhood, so they can escape from their routine and for some of them, quit their addiction to crack. This club is the favourite place of Jose, Marcelo’s best friend. They meet there after Garrido’s classes, and enjoy spending time discussing together. Marcelo likes this place because he sees it as a synonym for hope.





• The squat


This squat is located in the heart of Cracolândia. It welcomes poor families who have been evicted when their favelas have been destroyed.










• Victor Ponce, Camera Operator


Victor Ponce is a Director of Photography and Camera Operator from Mexico, based in Sao Paulo. Formed in Cinema in Mexico and Spain, he has been working in the Brazilian Market since 2013. He has been filming documentaries, videoclips, commercials and shorts. Victor has exhibit documentaries and shorts in places like Australia, Spain and Brazil.


Website : http://www.victorponce.com.mx/






• Gus Pereira, Sound field recorder


Gus Pereira is a Brazilian field recorder and sound post-producer working for independent filmmakers and TV content production companies. He started his cinema studies in 2008 as a scholarship student in AIC São Paulo, Brazil, unifying the language of sound for film and his experience as a musician. He has participated along with Brazilian and international crews in short and feature documentaries and fiction productions, filmed in Brazil, Chile, USA, Germany and Spain.






• Camila Medeiros, Production Manager


Camila Medeiros is a Brazilian producer graduated in advertisement from University São Judas Tadeu, with 8 years experience in animation films and live action. 

She spent the last 2 years studying at New York Film Academy, Universal Studio Campus and working for a production company specialised in reality show in Los Angeles, where she produces more than 15 short films for directors from all over the world.  Now, back to São Paulo, she works as a freelancer for advertisement and cinema projects.




Webpage : http://cafmedeiro2.wix.com/camedeiros





This project will be done in collaboration with the association Pimp My Carroça, which is a social, environmental and cultural project which aims to make the Catadores more visible to society's eyes, by renovating their carts and increasing their self-esteem. It is a collective and a collaborative action with a touch of humour and complaint, using graffiti art as a basis for interaction between the catadores and the public. 


For this collaboration, Pimp My Carroça, represented by its founder, the street artist Mundano, will help us promote the crowdfunding page, using the network they developed through their actions and their previous crowdfunding projects. Therefore, two streets artists, Mundano and Gustas, will give us artwork, limited edition prints and one original painting to offer as awards for the crowdfunders. In exchange, 10% of the collected money will go to Pimp My Carroça, to support them in the help they bring to catadores. Therefore, Pimp My Carroça will also get 10% of all the money generated by the short film.


You are welcome to watch the mini documentary about their actions here :




Website : http://www.pimpmycarroca.com








O CAFOFO - Um curta metragem de ficção do diretor Rémi Pinaud em parceria com o Pimp my Carroça.


• Video Teaser com legendas em português



NB : Este video teaser foi filmado para promover o projeto, com catadores reais que se disponibilizaram a me ajudar com o projeto. Para o curta metragem, nós trabalharemos com os mais sensíveis atores, capazes de entender e encarnar os personagens da história.





Marcelo, 50 anos, mora nas ruas com suas duas filhas, Isa e Ana, de 7 e 8 anos. Ele é um catador: coleta vários tipos de materiais (madeira, metal, plástico) e outros objetos que guarda e carrega em uma carroça que puxa pelas costas. Ele leva esses materiais para centros de reciclagem, onde vende o que coletou durante o dia.

Suas filhas nunca saem do seu lado e ajudam-no na coleta de papelão, enquanto perguntam para ele todo tipo de coisa sobre o mundo que as cerca e a realidade em que vivem. Marcelo inventa respostas fantásticas e criativas para o divertimento das meninas.


Quando o dia acaba, ele retornam para o “ castelo ”, a casa que Marcelo tem construído para as suas filhas no formato de um castelo da Disney, com materiais que ele coletou do lixo da cidade. O castelo fica debaixo de uma ponte, longe dos drogados que vivem na região da Cracolândia, uma das zonas mais pobres da cidade. 


Enquanto Marcelo termina a construção de seu castelo, um programa de renovação urbana está em andamento. A copa do mundo de futebol já vai começar, e o prefeito decidiu limpar os barracos que se acumularam no centro da cidade.


A Cracolândia e o castelo da família estão agora ameaçados, assim como a vida daquelas pessoas.







Sou um cinegrafista da França. Depois de estudar 2 anos em uma escola de engenharia sonora, em Paris, decidi aprender a usar uma câmera de vídeo. Com o tempo, aprendi a editar e, finalmente, como dirigir um filme. Já gravei diversos curta-metragens, tanto de fixação quanto documentários em diferentes cidades e continentes: Stuttgart, Paris São Paulo, Jerusalém, Berlim, Copenhagen, Tailândia.


Meu principal foco até agora tem sido as pessoas que moram nas periferias das cidades, em uma tentativa de tornar realidades que são quase invisíveis em protestos visíveis que passam por imagens caóticas e poéticas.


Todos meus projetos foram produzidos de forma independente, com orçamentos muito baixos e de forma espontânea, investir meu próprio dinheiro e usar meu equipamento. Foi assim que gravei meus primeiros projetos, nos quais meu foco era aprender como contar uma história e como fazer dela um filme.

Para o projeto “O Cafofo”, eu queria trabalhar com uma história mais elaborada, que me tomaria mais tempo para pensa-la, escrevê-la,  e procurar orçamento para conseguir gravá-la em melhor qualidade. Por isso que decidi usar a plataforma de Crowdfunding: para conseguir me comunicar diretamente com você, apresentar meu projeto e esperar que você se interesse por essa ideia para me dar seu suporte.




Aqui estão alguns links de meus curtas:


• Moleque





• Tu vas mourir (c'est pas grave)




 • Dolly




Aqui está o link do meu site : The Home of Rémi Pinaud





Enquanto eu andava pela Avenida Paulista, a principal avenida de São Paulo, eu vi um homem de quarenta anos empurrando uma carroça com pedaços de papelão, plástico e outros tantos objetos diferentes. Com ele estavam duas crianças, que o ajudavam. Vagarosa e dolorosamente, o homem chegou a um cruzamento e atravessou a avenida, quase que em câmera lenta. Ao seu redor, tudo parecia muito rápido. Rápido demais. Ninguém parecia prestar atenção em sua família. Eu fiquei impressionado em como eles eram invisíveis para os outros.

Ele atravessou a avenida e foi embora conversando com suas crianças sobre sua carroça mágica, que parecia protege-los do mundo lá fora.


Isso me fez perguntar-me como alguém consegue educar crianças em meio a tanta pobreza. Como alguém dá referencias à elas, e que referencias são essas?


Eu aprendi que esses homens são chamados de “Catadores” e que seu trabalho tem grande benefício social e ambiental: todos os dias, ele coletam mais de 300 toneladas de lixo para ser reciclado, o que faz o Brasil estar em primeiro lugar no ranking de países que mais reciclam.

Eu também percebi que os Catadores vivem em situações precárias e que ganham pouca atenção das autoridades locais de federais.


Eu queria mostrar como os preparativos para a Copa do Mundo, que está para começar no Brasil, gerou uma grande renovação nas maiores cidades do país, ao mesmo tempo que muitos protestos, assim como tudo isso afetou a camada mais pobre da população dessas cidades.


Através dessa história, minha ideia principal é de tornar uma família invisível, visível, e resgatar as emoções que essas  mudanças na cidade têm causado. Quero capturar o drama que a transformação da cidade representa. 





• Marcelo, o pai. 


Marcelo tem 50 anos. Ele mora com suas duas filhas. Ele trabalha duro para conseguir comprar aquilo que elas precisam: comida, segurança e educação. Por isso, ele decidiu alguns meses atrás construir um abrigo para suas filhas. Eles têm coletado muitas coisas pelas ruas, que têm usado para construir sua casa, seu castelo. Marcelo não tem muitos amigos, ele vive separado dos viciados que moram na Cracolândia.





• Isa e Ana, filhas de Marcelo.


Isa e Ana são filhas de Marcelo. Isa tem 7 anos e Ana tem 8 anos. Isa tem a personalidade forte, ela lidera sua irmã mais velha. Elas estão sempre juntas e não gostam de se misturar com as outras crianças. Elas passam seus dias vagando pelas ruas com seu pai, às vezes ajudando a coletar coisas, às vezes sonhando acordadas e ouvindo as histórias extraordinárias de seu pais e suas fantasias.






• Jose, melhor amigo de Marcelo.


Jose tem 30 anos. Ele cresceu nas ruas de São Paulo. Depois de ter sido um viciado em drogas por muitos anos, ele conheceu Garrido, um professor de boxe que construiu seu próprio ringue de boxe embaixo de um viaduto, onde oferece aulas gratuitas para moradores de rua que se comprometem em largar as drogas. É um centro de reabilitação muito bom e Jose iniciou seu tratamento algumas semanas atrás. Ele é o melhor amigo de Marcelo. Eles aproveita seu tempo livre conversando sobre o mundo.





• Os moradores de invasão.


Eles são as famílias mais pobres de São Paulo. Eles moravam em uma favela que foi destruída, sendo realocados para um hotel abandonado. Eles lutam todos os dias para poderem ficar neste hotel invadido, enquanto buscam outras alternativas de moradia.








• Cracolândia.  


Cracolândia é uma das partes mais pobres de São Paulo, no centro da cidade. O local tem a reputação de ser um lugar para o tráfico de drogas e prostituição. A maioria dos drogados de São Paulo moram lá. Marcelo e suas filhas moraram lá por anos. Todos conhecem Marcelo na vizinhança, onde ele é respeitado. 





• O Castelo.


O Castelo será construído com materiais achados nas ruas: plástico, madeira, metal e muitos outros objetos diferentes. Ele estará localizado na Cracolândia, embaixo de um viaduto





• Região da Paulista. 


A avenida Paulista é um das mais famosas avenidas de São Paulo. Lá ficam principalmente bancos, lojas, escritórios e restaurantes. É um lugar totalmente diferente da Cracolândia e ainda, apenas alguns quilômetros distante. Os catadores ão têm permissão para coletar materiais ali, então eles andam pelas redondezas e, às vezes, tomam o risco de atravessar a avenida. Se a polícia vê-los por ali, ele iram revistar sua carroças. 





• O Centro de Reabilitação e Ringue de Boxe. 


Essa academia foi criada por Garrido, um lutador de boxe aposentado que decidiu dar aulas gratuitas de boxe para as crianças pobres da vizinhança, para que possam escapar de suas rotinas e, para algumas delas, largar seu vício em crack. Este é o local preferido de Jose, o melhor amigo de Marcelo. Eles se encontram lá depois das aulas com Garrido e passam o tempo discutindo juntos. Marcelo gosta de lá, pois o vê como um sinônimo de esperança.





• A Invasão.


A invasão fica no coração da Cracolândia. Ela recebe famílias pobres que perderam seus lares após a destruição de favelas.








• Victor Ponce, operador de câmera.


Victor Ponce é um diretor de fotografia e operador de câmera mexicano, residente em São Paulo. Depois de ter se formado em cinema no México e na Espanha, passou a trabalhar no mercado brasileiro desde 2013. Seus documentários, clipes musicais e curta-metragens já tiveram exibições na Austrália, na Espanha e no Brasil.


Site :  http://www.victorponce.com.mx





• Gus Pereira, Técnico de Som.


Gus Pereira é um técnico e engenheiro de som especializado na pós-produção atualmente trabalhando em filmes independentes e produtoras de TV. Começou seus estudos de cinema em 2008 como bolsista na escola AIC de São Paulo, Brasil, unindo assim a linguagem do som para o cinema com sua experiência como músico. Participou de produções com equipes brasileiras e internacionais, para projetos de curtas-metragens, longas-metragens de documentários e ficção, filmados no Brasil, no Chile, nos Estados Unidos, na Alemanha e na Espanha.





• Camila Medeiros, Produção.


Camila Medeiros é uma produtora brasileira, formada em publicidade e propaganda pela Universidade São Judas Tadeu, com 8 anos de experiência em filmes de animação e live action.  Nos últimos dois anos, estudou na New York Film Academy, Universal Studio Campus, e trabalhou para uma produtora especializada em Reality Show, na cidade de Los Angeles, onde produziu mais de 15 curtas-metragens de diretores vindos de todas as partes do mundo. Atualmente de retorno a São Paulo, trabalha como freelance para projetos publicitários e cinematográficos.


Site : http://cafmedeiro2.wix.com/camedeiros








Este projeto será realizado em colaboração e parceria com o Pimp My Carroça, que é um projeto social, ambiental e cultural com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para o Catadores por meio da renovação e reforma de suas carroças, elevando sua autoestima. É uma ção coletiva e colaborativa com uma pitada de humor e protesto, usando a arte o graffiti como base para a interação entre os catadores e o público.


Para essa colaboração, Pimp My Carroça, representado pelo seu fundador, o artista Mundano, nos ajudará a promover nossa ação de Crowdfunding, usando a rede desenvolvida pelas suas ações e seus projetos de crowdfunding anteriores. Por isso, dois artistas de graffiti, Mundano e Gustas, nos darão trabalhos artísticos, prints com edições limitadas e uma pintura original como prêmios para os nosso apoiadores. Em troca, 10% do dinheiro arrecadado no Indiegogo irá para o Pimp My Carroça, para ajudá-los em suas ações com os Catadores e mais tarde, quando o filme estiver realizado e vendido, o Pimp My Carroça terá mais 10% do total arrecadado com o curta metragem. 


Convidamos você a assistir o documentário sobre suas ações aqui: 




Site : http://www.pimpmycarroca.com





O dinheiro arrecadado nos ajudará em diferentes etapas da gravação do curta metragem. Primeiramente, ele cobrirá os custos de pré-produção, que incluem a gravação do trailer e trabalhar neste projeto de crowdfunding (casting, locais, transporte). Então, ele cobrirá os custos de produção, que incluem comida, transporte, aluguel de materiais de vídeo e som, locais para gravação, construção do Castelo e o pagamento dos atores e da equipe de produção. O último paço será o custo de pós produção do filme: edição, correção de cor das imagens, legendas para o lançamento internacional e a compra dos direitos autorais para a trilha sonora do filme. Por fim, nós usaremos o restante do dinheiro para coletar e distribuir os prêmios para nossos apoiadores.


Nós só conseguiremos fazer esse filme acontecer com a sua ajuda.


Obrigado a todos.





- A partir de 15 R$, você recebe um 'Muito Obrigado'' especial na sua página do Facebook e na página de agradecimentos do Facebook do filme (ilimitado).


- A partir de 30 R$, você recebe o prêmio anterior mais um ''Muito Obrigado'' especial nos créditos do filme (ilimitado).


- A partir de 75  R$, você recebe os prêmios anteriores mais um adesivo ''Pimp My Carroça'' mais um link para o meu curta anterior, ''Moleque” (ilimitado).


- A partir de 150 R$, você recebe os prêmios anteriores mais um link para acessar o filme em HD após a exibição em festivais (ilimitado).


- A partir de 300 R$, você recebe os prêmios anteriores mais um link para ver o filme em HD antes das exibições em festivais (Premiere), mais um link para acessar um outro curta meu "Você morrerá (não importa)” mais um poster de esse filme (ilimitado).






- A partir de 750 R$, você recebe os prêmios anteriores mais um impresso (edição limitada) do street artist GUSTAS (50, numerada e assinada, xilogravura, 45 x 24 cm - 7 disponíveis).





- A partir de 1050 R$, você recebe os prêmios anteriores (exceto o impresso de Gustas) mais um impresso (edição limitada) do street artist MUNDANO (100, numeradas e assinadas, silkscreen sobre papel, 65 x 47 cm - 2 disponíveis).





- A partir de 1500 R$, você recebe os prêmios anteriores (exceto o impresso de Gustas e o de Mundano) mais um outro impresso (edição limitada) do street artist  MUNDANO (50, numeradas e assinadas, silkscreen sobre papel, 50 x 54 cm - 1 disponível).






- A partir de 2250 R$, você recebe os prêmios anteriores (exceto o impresso de Gustas e o de Mundano) mais um desenho original da Street Artist RITA FITTIPALDI (Papel, 21 × 29,7 cm - 1 disponível). 




- A partir de 4,500 R$, você recebe os prêmios anteriores (exceto o impresso de Gustas, do Mundano e do desenho de Rita) mais um desenho original do street artist MUNDANO (40x50cm - 1 disponível)




NB : Essa pintura de Mundano, que você pode visualizar nessa página, não é a mesma que você receberá. Trata-se de um outro trabalho do artista, que aqui exibimos apenas para dar uma noção do estilo de obra de arte que você deve esperar. Mundando criará uma pintura original especialmente para esse projeto.

Why fund it?

The money collected will help us in different steps of the making of the film. 

First of all, it will cover the Pre-Production cost, that includes shooting the trailer and working on this crowdfunding project (casting, locations, transport). 

Then, it will cover the Production cost, that includes food ans transport, renting video and sound equipment, locations, the construction of the Castle, and to pay the Cast and the Crew. 

The last step will be the Post-Production of the film, editing it, working on the color correction of the images, making subtitles for international release and acquiring music rights for the movie’s soundtrack. 

Finally, we will use the rest of the money collected to print and ship the awards for the crowdfunders. 


We will only be able to make this movie happens with your support. Thanks to you all.

Rémi Pinaud

My name is Remi Pinaud and I am a filmmaker from France. I have been creating projects around the world for the last several years. I originally began my career studying audio engineering in Paris. After 2 years, I decided I needed to change course and pursue filmmaking full time. First learning about cameras and cinematography, I then focused on video... See more

Newest comments

Avec mes encouragements !
Courage Rémi ca va marcher gros bisous
Je te souhaite tout le meilleur Remi pour ton projet qui va sans en douter aboutir et connaitre un succès mérité.